quarta-feira, 16 de junho de 2010

Crônicas da Minha Vida (143) + Devaneio



.: Devaneio :.


O cecê. Eu não entendo o cecê. Tudo no corpo humano tem uma função, tudo MENOS o cecê. Digo, você vai para a academia, faz exercício, queima calorias, é algo bom, é saudável, você esta se beneficiando, daí o que acontece? O cecê acontece. Você fica fedido. Yep. Você saiu da cama, abandonou o conforto do seu lar para ir sofrer na academia e ainda fica fedendo no final. Sério, qual é o ponto disso? Por que nosso corpo não pode liberar um cheiro agradável após o exercício? Por quê? Por quê? Seria um mundo completamente diferente! Para início de conversa, você usaria “odorante”, tomaria banho com água da vala antes de sair para um encontro e quando usasse o banheiro depois de ter comido aquela feijoada, colocaria o ventilador lá dentro para que o cheiro inundasse a casa inteira. OK, pensando bem, eu estou feliz com o cecê e com o mundo do jeito que é.

1340.
*em 2007*
B: (sonhadora) Eu gosto tanto dele [meu futuro ex-namorado]...
F: E ele não dá a mínima para você.

*em 2008*
B: (indecisa) Acho que eu vou voltar com o [meu ex-namorado], o que você acha?
F: Se além de idiota, você é masoquista, vá em frente...

*em 2009*
B: (triste) Por que será que ele [meu ex-namorado] me trocou por ela?
F: Olha, ela é menos bonita que você, mas, puxa, também é menos bobona e infantil.

*em 2010*
B: Você é um péssimo amigo.
F: (rindo) Mas por que você diz isso?

1339.
F: (vê uma menina linda andando na rua) Que menina linda! Eu vou me casar com ela!
Fa(i): Você vai se casar com muitas meninas, hein?
F: Eu sei, eu sei, por isso pretendo virar mórmon.

1338.
F: Mano, há duas coisas que eu pretendo manter intactas até o dia da minha morte: a integridade da minha mente e o meu septo nasal.
P: (rindo) E o cu não, né.
F: Ah, mano, todos passaremos pelo exame de próstata.

1337.
F: (contando uma história) Há muito, muito tempo havia um casal de velhinhos que em seu quinquagésimo aniversário de casamento recebeu um dádiva de uma fada-madrinha, a mulher, muito satisfeita com seu marido, disse que não tinha nenhum pedido a ser realizado enquanto que o homem, um senhor de sessenta anos, aproveitou a oportunidade para pedir por uma mulher trinta anos mais jovem, daí a fada-madrinha agitou a varinha e pliim! O homem ficou com noventa anos.
Co: (rindo) Moral da história: todo homem é cachorro e toda fada-madrinha é mulher.

1336.
F: Meu charme esta nos exageros.
Ju: Seu charme esta nos exageros, na falta de charme, em vários lugares e principalmente na sua modéstia, né (risos)?

1335.
F: É aquela velha história: ninguém é totalmente mal e tampouco totalmente bom, nós vivemos em um mundo de tons acinzentados.
PV: (rindo) Mangá?

1334.
*assistindo Watchmen*
Filme: (cena em que o Comediante, Edward Morgan Blake, põe fogo no mapa dos EUA).
Mãe: Isso aconteceu antes ou depois da morte dele?
F: (entre dentes) É, mãe, definitivamente aconteceu depois da morte dele. É, é.

1333.
Is: O que eu posso te dar de presente?
F: Ah, [censurado], o que você quiser, pode ser um abraço, uma camisa, ou um Boeing.
Is: Boeing?
F: É, o avião. Ia ser legal ter um. Nunca chegaria atrasado.

1322.
F: [Irmãzinha bochechuda], diz para o teu amigo que eu vou furar o olho dele, porque eu e a namorada dele temos algo em comum [te odiamos] e vai dar certo.
Fa(i): (risos) Foi engraçado.

1321.
Co: Se algum dia você fosse parar na prisão, qual seria o teu apelido de preso?
F: (sem nem pensar duas vezes) Gizmo.

1 comentários:

Helder disse...

ashiahsihasuas cara... faz um stund-up.. sério XD

Postar um comentário