sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!

Eu me recuso, veementemente, a mentir e dizer que o ano de 2010 foi um dos melhores da minha vida. Não, não, não. O ano de 2010 foi, no máximo, bastante razoável. Muitas coisas aconteceram, algumas boas e outras nem tanto, e eu também tive a oportunidade de conhecer várias pessoas; infelizmente, perdi o contato com umas destas, mas tudo bem, esse tipo de coisa acontece... É como meu vovô dizia “Alguns relacionamentos — tanto faz se platônicos ou românticos — estão destinados a perdurar por toda uma vida, outros não”. Para ser sincero, eu espero ter um relacionamento duradouro com essas pessoas que estão ao meu lado no final desse ano de 2010.

Na eventualidade de você, pessoa, estar lendo esse texto com esperança de deparar-se com alguma mensagem bonitinha de Final de Ano, eu digo para fechar esse blog e ir procurar por isso noutro lugar, porque eu, nessa madrugada solitária, não tenho nada do tipo para dizer. Ou melhor, para escrever.

Eu estou cansado, o café está acabando, não demorará muito até a madrugada se tornar dia e o meu pai, aos tropeços, vir me dar outra bronca por não ter dormido, então me perdoe por esse texto carecer de uma mensagem bonitinha... Ou, sei lá, não me perdoe. Faça o que você preferir, não permita que ninguém diga como deve agir, a vida é curta para dar ouvidos a essas pessoas, então trate de aproveitar esses novos 365 dias para fazer o que diabo te deixe com um sorriso de orelha a orelha no rosto, afinal, não há nada mais importante do que ser, verdadeiramente, feliz.

Bem... É isso. Um feliz Ano Novo para você. E que agora em 2011 você consiga tornar realidade os seus sonhos mais queridos.



1 comentários:

Paju Monteiro disse...

Mil planos mirabolantes para ti Lipe;

Postar um comentário