sábado, 29 de maio de 2010

Crônicas da Minha Vida (140) + Devaneio + Conto



.: Devaneio :.

Eu não gosto de cantigas de criança. Nunca gostei, nunca gostarei e nunca cantarei para os meus filhos. Cantigas de criança são violentas e assustadoras demais e, sinceramente, eu não tenho o menor interesse em traumatizar os meus filhos, quer dizer, que pai em sã consciência cantaria algo como “Dorme neném que a cuca vem pegar, / Papai foi pra roça / E mamãe foi trabalhar”, é estúpido ao extremo! Você sabe que a cuca esta vindo e mesmo assim deixa a pobre criancinha sozinha! Caramba, como é que ela vai dormir assim? Tem outra também que julgo profundamente ofensiva, é essa aqui “Atirei o pau no gato-to-to, / Mas o gato-to-to / Não morreu-reu-reu, / Dona Chica-ca admirou-se-se / Do berro, do berro que o gato deu / Miau!”. Primeiro, esse “miau” é extremamente homossexual, segundo, atirar o pau no gato? O que é isso, minha gente? Que crueldade! Olha, isso é crime! Dá cadeia! Ensinar isso para os seus filhos é quase tão ruim quanto ensinar “Ciranda, Cirandinha / Vamos todos cirandar / Vamos dar a meia volta / Volta e meia vamos dar!”, sabe o que é isso? É uma apologia à prostituição, isso sim!

1300.
F&Mi: (dançando no quarto dela).
F: (olha afetuosamente para ela).
Mi: (ri) O que foi?
F: Nada... Apenas...
Mi: (encorajando) Apenas?
F: Eu acho que eu estou apaixonado por você.
Mi: (sorri) É, eu também acho que estou apaixonada por você.

1299.
F: E quanto à amiga da namorada do teu amigo? Bonitinha?
PV: Não, ela tem a voz mega alta (no sentido de volume) e tava dando em cima da namorada do meu amigo.
F: Peraí, peraí, a AMIGA da NAMORADA do teu amigo estava dando em cima da NAMORADA do teu amigo?
PV: Uhum.
F: OK, isso é simplesmente falta de bom-senso. Elas são amigas! Elas trocam de roupa no mesmo recinto! Certamente há situações melhores para esse tipo de coisa!

1298.
J(p): Ei, [censurado], fica comigo [aqui na aula ao invés de ir embora].
Ad: (brincando) Eu, não! Tu és fresco é?
F: (rindo) Boa, [censurado], boa.

1297.
Vovó: (em uma loja de computadores) Não tem que experimentar [o computador para ver se esta funcionando]?
F: Vó, é um computador, não é uma roupa.
Fa(i): (risos) Foi engraçado.

1296.
G: Ai, porra, a minha bunda ainda tá doendo [depois da queda].
F: Da próxima vez use KY.
G: O que é KY?
J(p): O que, o quê?
F: Ele falou que a bunda dele esta doendo, então eu disse para da próxima vez ele usar KY.
J(p): O que é KY?
F: (abaixa a cabeça e fica em silêncio).
Ad: KY é um lubrificante.
G: Ah, tá.
J(p): Lubrificante? Sabe qual é o meu lubrificante? É cuspe!
G: (rindo) Seu bruto.

1295.
C: Felipe!
F: [censurado]! Ei, esta livre no sábado, dia 5 de junho?
C: Não.
F: Por quê?
C: Oh, quis dizer “sim”, me confundi.
F: (em dúvida) Peraí, como você conseguiu confundir “sim” e “não”?

1294.
F: (calmo) Amor, eu estou passando mal, pode ir à cozinha pegar um pedaço daquele bolo de chocolate?
Mi: (espantada e enregelada).
F: (ainda calmo) Ou podemos ficar aqui, conversar um pouquinho, fazer um carinho, o que você preferir, meu amor.

1293.
F: (conversando com um amigo).
Ba: (recém-chegada) Do que estamos falando?
F: Nada que interesse a vocês, mulheres do espaço, somente a nós, brinquedos.
Ba: (sem entender) Como assim?
F: (rindo) Nada não. Apenas cumprindo uma promessa.
Ba: Doido.
F: E com muito orgulho.

1292.
F: Mas me diga, como foi o rodízio de sushi?
PV: De certa forma, foi legal, embora o serviço demorado e a falta de estrutura (caramba, estava tudo acabando) me fizeram não pagar os 10% do garçom. Ah, e a barata em cima da mesa.
F: Por favor, diga que você esta usando “barata” como um eufemismo.
PV: Não, não, era um filhote de barata mesmo.

1291.
Ca: Eu sou o quinto [a dar as cartas].
F: O quinto?
Ca: É. O quinto.
F: [Power] Ranger? Cavaleiro do Apocalipse? Elemento? Dimensão? Beatle?
Ca: (rindo) Há mesmo quem diga que eu sou parecido mesmo com o Billy Preston.

CONTO: O Guardião.

1 comentários:

Helder disse...

verdade... cantigas de nina são totalmente sadicas... dorme nenem que a cuca vem pegar... porra como é q eles querem q as crianças duram assim... no minimo eles querem fuder com nossa vida hehehe abraços

Postar um comentário