domingo, 12 de setembro de 2010

Crônicas da Minha Vida (169) + Vários Bônus


.: DEVANEIO :.


Por que o bullying existe?


Normalmente, são os valentões que começam tais coisas, entretanto nem sempre as vítimas são tão inocentes assim. Não que os por quês tenham alguma importância.

Influenciados pela sociedade, pelos jogos, pelas revistas, pelos pais, pela escola, pela Internet.

Honestamente, tanto faz.

Você pode apontar n fatores que podem ser a origem de todo o bullying, contudo mesmo que os remova efetivamente, os valentões não pararão de agir desse modo.

Porque, no fundo, eles estão fazendo isso em nome da sua própria satisfação.


Enquanto eles não estiverem completamente satisfeitos, continuarão a fazê-lo.

É uma conclusão um tanto estranha, eu admito.

Eu não negarei...

O prazer inerente em ridicularizar alguém mais fraco do que eu.


Portanto, há apenas uma pergunta: eu posso suprimir a vontade de adquirir esse prazer?

Um prazer similar a atacar um país pré-moderno com mísseis enquanto você permanece a uma distância segura, aquém de toda a violência e catástrofes.

E ainda há aquelas pessoas que se limitam a apenas olhar enquanto os outros sofrem diante dos atos dos valentões. Elas não fazem isso unicamente por medo da retaliação caso tentem agir como heróis, mas também por estarem saboreando o fato de não serem as vítimas, de estarem em segurança. Há também prazer nisso.


Obviamente, é claro, existem “santos” que não se sentem confortáveis em permanecer em tal posição e simplesmente têm de ir ao socorro dessas vítimas às vezes não tão inocentes. Seria estranho ao máximo caso não houvesse pessoas assim, afinal, nós vivemos em um planeta de seis bilhões de pessoas. Há de haver uma boa alma.


.: 8 REGRAS PARA NAMORAR A MINHA IRMÃZINHA* :.
*(com comentários de outro irmão preocupado)


I. Use suas mãos na minha irmã e você as perderá em seguida. (E consequentemente perderá a vida também, depende apenas do meu humor)


II. Se você a fizer chorar, eu irei fazê-lo chorar. (Salvo a rara excessão de você dizer a ela que é gay e nada quer com ela)


III. Sexo seguro é um mito. Qualquer coisa que você tentar será prejudicial a sua saúde. (Vida e integridade física)


IV. Traga-a depois das 20 horas e não haverá próximo encontro. (E eu mesmo irei ao seu encontro, prometo, tu não irás gostar)

V. Somente pipoqueiros buzinam. Namorados tocam a campainha. Uma vez.


VI. Nada de reclamar enquanto está esperando por ela. Se você estiver entediado, troque o óleo do meu carro. (E se ainda assim preferir reclamar esteja convidado a retirar-se sozinho)


VII. Se as suas calças estiverem abaixo do seu umbigo, eu ficarei feliz em segurá-las com a minha arma de pregos. (PERFEITA!)


VIII. Encontros devem acontecer em lugares públicos. (E com meu consentimento) Você quer romance? Leia um livro.


.: CRÔNICAS DA MINHA VIDA (169) :.


1600
.

Y(p): Já fiz [sexo] em todos os cômodos da [minha] casa. E com o carro em movimento.
F: (pasmo) Peraí, com o carro em movimento? Você é o que, um ninja?
Y(p): Não. Tem espaço pra menina sentar, só é mais difícil manter a concentração, mas dá.
F: OK, eu tô tentando imaginar a situação. ... Pô, mas daí só poderia ficar em uma posição.
Y(p): Sim. É a vida, né.
F: É, a gente tem que se adaptar às situações.


1599
.

Ju: Mas essa vai ser a festa do ano! Só pra você ter noção: três, eu disse TRÊS tequilas por DEZ reais, bicho, vai ser A festa!
F: Como eu não bebo... Nem ligo.
Ju: Mas você pega meninas que bebem (piscadela).
F: (sorridente) OK, você tem o meu interesse agora.


1598
.

My: Ah, eu ADORO morder. É tão legal deixar marquinhas. Eu ficava com um garoto que toda vez que nos víamos, ele saia roxo ou vermelho. Eu dava petelecos e mordidas no braço, pescoço... (risos). É legal.
F: Que maldade, hein.
My: Não. É legal (risos). Fica bonitinho.

F: OK, fica mesmo. Gosto de morder meninas, é divertido. E também é uma ótima preliminar, né.

My: Depende da mordida... Se for muito forte, é assustador.

F: Ah, pô, mordida de arrancar um pedaço intimida qualquer um, tô falando daquela mordidazinha de leve, só para marcar com os dentes e fazer uma pressãozinha. É legal de fazer isso no pescoço... Especialmente agora que vampiros estão na moda.
My: (rindo) Sim. Mordidas são legais.


1597.
F: Mas, sério, qual é a visão que as pessoas têm de mim?
My: Bom... Quer saber mesmo?

F: Sim! Quero!
My: Você não presta, não... Tem cara de quietinho, de anjinho, mas não é assim. Só aparenta ser. Você é o verdadeiro “malandro”, só que em pele de metaleiro (risos). Mas cuidado, hein, já falava nas antigas que malandro demais se atrapalha...


1596
.

Mi (♀): Falou com a [censurado]?

F:
Mi (♀): O que ela disse?
F:
Mi (♀): Sério?
F:
Mi (♀): Porra, Felipe! Valeu, te amo, cara (beijinho no rosto)!
F: (pensamento) Incrível como eu consigo falar tudo o que quero sem dizer uma palavra sequer.

1595.

F: No lugar certo e na hora certa, as músicas [da Alcione e Fafá de Belém] podem ser divertidas de escutar.
CW: É... Tipo, quando você não pode mudar o que tá tocando.


1594.

CW: [Eu] é do tipo que só usa as coisas quando tá morrendo... Tipo: só vou usar óculos quando confundir um boi com um cavalo — apesar disso já ter acontecido.
F: (pasmo) Você tem de ser cega para confundir um boi com um cavalo! OK, como foi isso?
CW: Eu vi de longe. De longe não enxergo mesmo. Fica tudo embaralhado.
F: Teu oftalmologista mandou lembranças.

1593.
Ca: (com um copo de cerveja na mão).

Ba: (pega o copo de cerveja).
Ca: Ei!
Ba: Você já bebeu muito. Daqui a pouco vai começar a fazer perguntas-bombas.
Ca: Eu não faço perguntas-bombas.
F&Ba: CLARO QUE FAZ!
Ca: PROVE!
*flashback 2005*

Ca: (meio bêbado) Então, vocês estão apaixonados mesmo, ou é só curtição?

*flashback 2006*
Ca: (meio bêbado) Como se sente por ter dezoito anos e nunca ter beijado ninguém?

*flashback 2007*

Ca: (meio bêbado) Por que você não tem nenhum amigo negro, hein?

*flashback 2008*

Ca: (meio bêbado) Você não comeu a sobremesa por que tem problemas com o corpo?

*flashback 2009*

Ca: (meio bêbado) Cara, você curte mesmo transar com a [censurado] mesmo depois de ter dito que transar com mulheres com mais de vinte anos é nojento e chato?
*flashback 2010*

Ca: (meio bêbado) Já engravidou uma garota?
*de volta ao tempo normal*
Ca: OK, tá bom, eu paro de beber.

1592.
Ca: Cara, tô triste. [Minha namorada] veio aqui em casa hoje, pegou no meu rosto, me deu um beijo e me chamou de “unicórnio lindo”. Eu tô com uma puta espinha na testa.
F: (rindo) Sério, cara, eu não sei quem se ferra mais nessa vida: você, ou o meu primo mangaloide. Páreo duro!


1591.

G: (falando de uma menina) Cara, ela faz parte do grupo seleto das meninas-monstro.
F: Não é tão seleto assim, não.

G: (risos).

.: AGRADECIMENTOS :.


Muitos beijos, abraços e agradecimentos à
Vivian Mont'Alverne, Karen Mattias, Mayara Marques e Iule Karolkovas por estarem seguindo o Crônicas da Minha Vida. Eu pessoalmente dei uma olhada nos blogs delas e achei MUITO legais, vale à pena dar uma olhada.


1 comentários:

M. disse...

Aaaaaaaaaaaaaaaah adorei o post, rs. Principalmente as 8 regras... rs.

Postar um comentário