domingo, 8 de agosto de 2010

Um feliz Dia dos Pais!

Hoje eu vi pessoas declarando no Orkut, no Twitter e, diabo, até mesmo subnick do MSN que o Dia dos Pais é uma data puramente comercial e que, portanto, pretendiam não comemorá-la. Sim, o Dia dos Pais, uma data móvel, segundo domingo de agosto, é realmente uma data puramente comercial — e eu não ligo. Eu não ligo. Sério. Eu não ligo porque tento enxergar o quadro maior, independentemente de sua origem, o Dia dos Pais é uma data em que todo filho e toda filha há de parar por um instante para celebrar o seu pai, presenteá-lo com um relógio, uma gravata, ou qualquer outra lembrancinha qualquer e, caramba, é isso que importa: abraçar o seu pai, dar um beijo em sua bochecha, declarar seu amor e agradecer por todas as vezes que ele disse “não”, por todos os traumas de infância, por todas as lições e, acima de tudo, por ter bebido muito vinho no jantar e não ter percebido que aquela fatídica camisinha já estava vencida há quatro anos. É isso. Ponha de lado esse seu pensamento anticapitalista e, você sabe, dedique esse dia para ficar ao lado de seu pai, curti-lo enquanto pode, afinal, algum dia ele não estará mais aí para te irritar e te constranger. Um feliz Dia dos Pais!

3 comentários:

Victor Victório disse...

Dia dos Pais, Dia das Mães, Natal, e outras datas já foram tomadas pelo capitalismo. Parece que se não presentar, o Dia não é comemorado.
Acho que só o fato de estar ao lado do pai e dar aquele abraço, já é um grande presente!

\o

João Arêas disse...

Concordo com mano Victório. Prefiro comemorar o fato de ter meu pai ao lado todos os dias, do que em apenas um dia do ano, como muitas pessoas fazem.

Helder disse...

o mundo é capitalista... fato... meu pai nm exige presente, apenas nossa presença nos famosos churrasco com carne de porco cerveja e mulheres q ele faz ^^

Postar um comentário