terça-feira, 20 de abril de 2010

Crônicas da Minha Vida (130)


1200.
T: Mano, sua irmã é ruiva?
F: Não, [ela tem] cabelos castanho-escuros que nem os meus.
T: Tem uma foto no teu blog em que ela esta com cabelos ruivos!
F: Mano... Isso é o efeito do flash.

1199.
F: Engraçado, a partir do momento em que você conhece uma pessoa, ela passa a existir no teu mundo, caso nunca tivesse conhecido-a, ela nunca existiria.
J(p): É aquela velha história: o que não é lembrado, nunca existiu.

1198.
Pd: Eduardo, meu camarada, tudo bem?
F: (sonolento) Mano! Sim, sim, tudo bem e, ei, eu não te disse que ia atender o celular da próxima vez que me ligasse?
Pd: É, promessa é dívida. Escuta, eu tô a fim de sair agora.
F: Agora, agora?
Pd: Não, agora amanhã.
F: Ah, tá beleza.
Pd: Passo aí em vinte minutos.
F: Vinte minutos agora?
Pd: Não, vinte minutos de amanhã.
F: (rindo) OK, mano, vou me arrumar (desliga o telefone). (pensamento) Anotação mental: atender ao telefone quando acabou de acordar: má ideia.

1197.
F: (olhando para as gêmeas Mafra) Caramba, meu primo, deve ser um saco! Digo, imagine: elas estão todo tempo juntas desde o útero! Foram para a mesma escola, o mesmo cursinho de inglês, o mesmo treino de vôlei, estão vindo para o mesmo cursinho e ainda se veem todo santo dia em casa! Caramba, deve ser sufocante!
J(p): E ainda compartilham a mesma calça.
F: E ainda compartilham a mesma calça! Exatamente! Pô, caramba, coitadas!

1196.
F: Caramba, mano, antigamente eu não tinha nada contra, mas hoje em dia eu tenho uma raiva desses caras metidos a alternativos.
No: (indignado) Ei!
P: Ele falou “alternativo”, não “emo”.
No: Eu não sou emo, sou alternativo. Tenho meu próprio estilo.
F: (rindo) Você tem franja. É emo.

1195.
F: (rindo) Fugindo do antigo colega de classe, mano?
P: Não, não, é que entre a companhia dele e desta formiguinha, prefiro esta formiguinha aqui.
F: (pensamento) Será se eu digo que isso daí é um filhotezinho de barata? Nah... Deixa pra lá.

1194.
F: Eu concordo contigo, [primo nômade do grande mano esbranquiçado], um homem com uma mulher é uma cena linda... Do mesmo modo que um homem com duas mulheres é uma cena sensacional, um homem com três mulheres é uma cena extraordinária e um homem com quatro mulheres é uma cena de tirar o fôlego.
No: Sim, quanto mais, melhor.
F: Sim, sim, embora eu admita que ficaria perdido com mais de quatro mulheres, digo, sinto que alguém seria rejeitado.
P: Não sabe geometria, homem?
F: Como assim? Olha, com quatro ficaria assim: duas mãos, terceiro membro, língua e saco. Todo mundo tem um papel aí, não sei como ficaria com cinco, seis pessoas.
P: Duas mãos, terceiro membro, língua, saco e dois pés!
F: Dois pés?
P: Dois pés!
F: OK, considerando que alguém consiga mover os dedões numa velocidade agradável, o que acontece se ficar empolgado na hora e acabar dando um chute na menina? Deve ser uma dor dos infernos a de levar um chute no clitóris.
P: Há mulher que gosta.
F: (estranhando) Você gostaria de levar um chute no saco quando estivesse transando?
P: Se houver um carinho depois.
F: Não é melhor um carinho SEM o chute no saco?
P: Ah, é sem graça.
No: [Primo], você é masoquista?
P: (rindo) Quem? Eu? Não, não! Nunca!
F: (risos).

1193.
F: Então, vi que “roubou” a honra de ser o primeiro a parabenizar minha pseudonamorada [pelo aniversário dela].
PV: Claro, eu não presto.
F: Não, não, eu quem não presto: vou sair para comemorar o aniversário da pseudonamorada sem a pseudonamorada.
PV: Tá, você não presta.

1192.
F: Ela (aponta para uma menina) esta sorrindo.
J(p): Primeira vez que vejo ela sorrindo, esta sempre com cara de choro quando olho para ela.
F: Talvez a avó dela tenha morrido, ou o papagaio, ou o cachorro.
J(p): Eu nunca chorei por um animal que morreu, o Toby [cachorro que eu tive quando era criança] morreu e eu fui jogar videogame.
F: Normal, afinal, você não gostava dele.
J(p): Não, ele quem não gostava de mim e como não tem como gostar de quem você não gosta...
F: Você tinha medo dele, ele te mordia, quando aprendeu a subir na tua cama, virou um pesadelo.
Um Cara Qualquer: (olha para nós) Vocês são uma dupla de comédia?
J(p): (estranhando) Ah, não.
Um Cara Qualquer: É que vocês são muito engraçados.
F: Valeu, valeu.

1191.
J(p): Te contei? Outro dia tinha um carapanã assassino no meu quarto. Eu acho que ele era inteligente, porque ficava se esquivando dos meus golpes, daí eu desisti e fui dormir.
F: OK, primeiro você perde uma aposta para a [minha irmãzinha bochechuda] e agora foi derrotado por um carapanã: hipertenso, meu primo, hipertenso.

1 comentários:

Nery - disse...

Fala felipe.Vim aqui pq seus recados no orkut estão bloqueados.
Recentemente o Arjen retomou atividades com o Star One, e notei que a movimentação na comunidade do Star One sobr eo tema tem sido baixa. tava pensando em dar um UP na comunidade, ver se chama a atenção da galera pra comentar por lá ao invés de concentrar tudo na comunidade do Ayreon e aproveitar e dar uma arrumada nos tópicos, concentrar os downloads, as notícias e etc. teria como, sei lá, você me colocar de moderador, ou coisa do tipo?

obrigado.
Abraço.

profile:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=14088891764908458083&rl=t

Postar um comentário